07 março, 2007

Frida





Dentro do pássaro,
um pássaro mais livre
rompe o vôo da carne
e parte no próprio canto,
invertebrado,
sem a ossatura da gaiola.

Fora do pássaro,
cristalino nada.

(do livro Geografia Íntima do Deserto)

4 comentários:

paulo de toledo disse...

micheliny, parabéns pelo seu dia!
muita sorte e poesia sempre.
baci!

romério rômulo disse...

micheliny:
você é fera.fui te "descobrir"
no jornal de poesia,quando o nosso
soares feitosa,ao abrir uma página pra mim,colocou sua imagem nela.
daí passei a buscar sempre ler o seu trabalho.altíssimo,mesmo eu não gostando de superlativos.
um abraco.
romério rômulo
romerioromulo@hotmail.com

romério rômulo disse...

micheliny:
você é fera.fui te "descobrir"
no jornal de poesia,quando o nosso
soares feitosa,ao abrir uma página pra mim,colocou sua imagem nela.
daí passei a buscar sempre ler o seu trabalho.altíssimo,mesmo eu não gostando de superlativos.
um abraco.
romério rômulo
romerioromulo@hotmail.com

Micheliny Verunschk disse...

oi, Romério! Que bom recêbe-lo aqui!!! Abraços!