19 julho, 2007

Sobre Congonhas

É inaceitável tudo o que tem acontecido no Brasil que pode ser contido no rótulo "caos aéreo". É inaceitável que dois acidentes de tão trágicas proporções aconteçam em menos de um ano e nenhuma providência real e séria seja tomada. Acima de qualquer coisa é inaceitável que as vidas, os sonhos, os afetos das pessoas sejam tão desrespeitados, tão pouco levados em conta, e que ninguém faça qualquer coisa. Nem os "os políticos" e nem nós, sociedade civil.

Sobre isso, tenho uma sugestão de "emergência": evitem Congonhas. É um aeroporto bomba-relógio. Sempre foi. E vai continuar sendo. Só continua em funcionamento porque a voracidade capitalista assim o quer. E, pelo andar da carruagem, vai continuar querendo.

Então é isso. Boicotem Congonhas. Ou, passivos, poderemos ver essa triste história se repetir.

Tenha sido falha humana ou técnica, o que não podemos esquecer é que existem responsáveis pelo acidente e que estes, como em outros casos, não têm suas vidas transfiguradas como as vítimas e seus familiares. Não podemos esquecer de cobrar-lhes essa dívida.

2 comentários:

eadem numero mutata resurgo disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Valéria Bolognini disse...

Muito bem colocado Micheliny... uma bomba relógio que só atende aos ávidos interesses capitalistas... Sinceramente, eu tenho medo... por mim, por meus amigos e familiares queridos, pelos vizinhos deste aeroporto, pelo país. Mais que tudo pelo país... e me pergunto: Pra onde este caminho pode nos levar?