24 maio, 2007

Sophia, João e uma agenda fora do eixo

Há 3 semanas estou dando um curso de literatura na Biblioteca Alceu Amoroso Lima. Trata-se de Sophia e João: Poesia entre Duas Águas. Sei que deveria ter posto na agenda Ovelha Pop, mas não sei porquê, acabei não colocando.

Bom, e por que motivo coloco agora? É que quem se interessar ainda pode comparecer. É só ligar lá na biblioteca e se informar.

Sophia de Mello Breyner Andresen e João Cabral de Melo Neto foram tema da minha dissertação de mestrado em Teoria e Crítica Literária na PUC-SP. Defendi em dezembro e agora reencontrá-los está sendo um novo maravilhamento.

Estou, pessoalmente, muito feliz com esses encontros. E reafirmo, a cada semana, a minha admiração, amor e envolvimento por esses poetas.

Aos mestres, com carinho.




Navio naufragado


Vinha de um mundo
Sonoro, nítido e denso.
E agora o mar o guarda no seu fundo
Silencioso e suspenso.

É um esqueleto branco o capitão,
Branco como as areias,
Tem duas conchas na mão
Tem algas em vez de veias
E uma medusa em vez de coração.

Em seu redor as grutas de mil cores
Tomam formas incertas quase ausentes
E a cor das águas toma a cor das flores
E os animais são mudos, transparentes.

E os corpos espalhados nas areias
Tremem à passagem das sereias,
As sereias leves dos cabelos roxos
Que têm olhos vagos e ausentes
E verdes como os olhos de videntes.

(Sophia de Mello Breyner Andresen)



Falar Com Coisas

As coisas, por detrás de nós,
exigem: falemos com elas,
mesmo quando nosso discurso
não consiga ser falar delas.
Dizem: falar sem coisas é
comprar o que seja sem moeda:
é sem fundos, falar com cheques
em líquida informe diarréia.

(João Cabral de Melo Neto)

informações sobre o curso
Biblioteca Alceu Amoroso Lima - Av. Henrique Shaumann, 777. Pinheiros - São Paulo / SP
telefones (11) 3082 5023 / 3063 3064

Um comentário:

ediney disse...

gostei dos teus versos, da tua linguagem e poesia...abraços